Empréstimo obrigacionista foi um sucesso

A apresentação de Miguel Geraldes, director de Mercados da Euronext Lisbon, começou com a descrição da entidade oferente do empréstimo obrigacionista, a Sporting SAD, não só a nível de estrutura accionista mas também de anos de existência (18) e em Bolsa (17), de capitalização bolsista (33 milhões de euros) e de capital social (67 milhões de euros), seguindo-se o track record em Bolsa com um total angariado de 205 milhões.


De seguida, Miguel Geraldes recordou alguns dos passos cumpridos neste empréstimo obrigacionista, nomeadamente o calendário da oferta pública e respectivos intervenientes: o BESI e o Millenium Investment Bank foram os coordenadores globais da organização, montagem e colocação; a dupla mais a Caixa Banco de Investimento estiveram como líderes conjuntos; e ActivoBank, Banco Best, BESI, Caixa BI, CEMG, CGD, Millenium BCP, Novo Banco e Novo Banco dos Açores formaram o sindicato de colocação. O apoio jurídico foi dado pela Cuatrecasas, Gonçalves Pereira, ao passo que a auditora foi a PricewaterhouseCoopers. O apuramento dos resultados ficou a cargo da Euronext. Ainda antes da apresentação dos números, o responsável explicou todas as condições da oferta pública (tipo de oferta, finalidade, objecto, preço de subscrição, prazo, pagamento de juros, taxa de juro nominal bruta, taxa de rendibilidade efectiva, tomada firme e critérios de rateio e arredondamento).


Na parte dos resultados, a primeira grande notícia teve a ver com a relação entre a procura e a oferta, com a primeira a superar a segunda em 2,57 vezes. Mais: no primeiro dia de oferta, 7 de Maio, a procura bruta já tinha sido de 7.905.319 obrigações, passando para 12.733.494 obrigações a 14 de Maio e 15.615.007 obrigações no dia 20, o último. Ou seja, e em resumo, das 6.000.000 obrigações com o valor de cinco euros colocadas, houve uma procura válida total de 15.424.617, cumprindo-se o encaixe financeiro de 30 milhões de euros excluindo os custos totais da operação. No total, houve 4.241 investidores, 85% dos quais com um número total de obrigações entre uma e 5.000.


Em termos de retrospectiva de operações da Sporting SAD, este foi de longe o empréstimo obrigacionista com maior procura em comparação com oferta (o maior tinha sido o de 2002-2005, com uma procura de 1,63 vezes a oferta contra os actuais 2,57), o que maior quantidade total de investidores atraiu (os 4.241 de 2015-18 superaram muito os de 2.698 de 2011-14) e, em paralelo, o segundo com uma taxa nominal bruta mais baixa (6,25%), apenas superado neste capítulo por 2005-08 (5%).

voltar a notícias

empresas parceiras